7 Princípios científicos de memorização para concursos

7 Princípios científicos de memorização para concursos

É impossível passar em um concurso público sem desenvolver a habilidade de memorização!

Não adianta estudar, se no dia da prova você não lembrar de nada.

Existem diversas técnicas de memorização espalhadas por aí…

Mas como saber o que realmente funciona?

Make it stickNo livro Make It Stick: The Science Of Successful Learning, Peter Brown, Henry Roediger e Mark McDaniel apresentam princípios comprovados cientificamente sobre como memorizar com mais eficiência.

Para os autores, que abordam diversos experimentos feitos com estudantes, aprender é provavelmente a habilidade mais importante que você pode ter.

“Nós precisamos continuar aprendendo e lembrando por toda a nossa vida”. “Se você é bom em aprender, você tem uma vantagem sobre os demais”, escrevem os autores.

Dois deles são professores de psicologia da Washington University in St. Louis/EUA.

E aprender alguma coisa significa ser capaz de lembrar dela.

Infelizmente, muitas das técnicas para aprender que nos ensinam na escola não ajudam a lembrar por um longo prazo, como sublinhar palavras ou usar canetas marca-texto.

Para ajudar você a passar em um concurso público, nós vasculhamos as dicas de aprendizagem do livro “Make It Stick” [Disponível apenas em inglês na amazon].

Aqui uma advertência:

Aprendizagem é mais profunda e mais durável quando exige esforço. Aprendizagem que é fácil é como escrever em areia: está aqui hoje, mas amanhã já se foi (Make it Stick).

Vamos aos 7 princípios de memorização trazidos no livro:

1. RECUPERAÇÃO: LEMBRE DE ALGO QUE FOI MEMORIZADO

Recuperação

Quando você está tentando lembrar de uma ideia, método ou técnica a partir da memória, você está recuperando a informação.

Flashcards são um ótimo exemplo: eles forçam você a lembrar de uma ideia que está armazenada, ao contrário da técnica de marcação de texto que não exige esforço do seu cérebro para resgatar uma informação.

A razão para que a recuperação seja tão efetiva é que ela fortalece os caminhos neurais associados com um dado conceito.

Assim, cada vez que você lembrar de um conceito, a ciência afirma que ficará mais fácil lembrar dele novamente no futuro!

Conclusão: use flashcards nos seus estudos para concursos públicos. Sempre que você acertar a resposta, ficará mais fácil lembrar dela na hora da prova! Meu software favorito de flashcards é o Anki.

2. ELABORAÇÃO: CONECTE NOVAS IDEIAS COM AS QUE VOCÊ JÁ CONHECE

Elaboração

Quando você tenta expressar uma nova ideia com suas próprias palavras, você está elaborando.

“Quanto mais você conseguir explicar a forma pela qual o seu novo aprendizado se relaciona com um conhecimento prévio” os autores escrevem, “mais forte será sua compreensão do novo aprendizado” e, com isso, você cria mais conexões para ajudar a lembrar daquilo depois”.

Por exemplo. Se você está assistindo a uma aula de física e tentando entender a transferência de calor, tente aplicar o conceito em suas experiências da vida real, imaginando como uma xícara de café morna dispersa calor nas suas mãos.

Está estudando “Poder Legislativo” em Direito Constitucional? Então visite o prédio da Câmara de Vereadores e conheça os parlamentares da sua cidade…Pegou a ideia?

Conclusão: explique o conteúdo com suas próprias palavras e busque associá-lo ao que você já sabe ou a situações práticas!

3. ALTERNÂNCIA: VARIE OS ASSUNTOS ESTUDADOS

Alternância

Quando você estuda assuntos variados ao mesmo tempo, você está alternando.

Estudar um assunto por vez (AAABBB), dizem os cientistas, é pior do que estudar dois ou mais assuntos ao mesmo tempo (ABABAB).

A explicação para isso é que quando você está estudando apenas um assunto, ele tende a se tornar monótono, diminuindo o interesse pelo seu cérebro.

Por outro lado, se você varia os assuntos, seu cérebro tende a manter o interesse e a concentração. Além disso, neste caso, sua visão de mundo amplia, permitindo comparações, o que facilita a compreensão.

A única restrição para não variar os assuntos é quando um for pré-requisito para o entendimento do outro.

Conclusão: ao invés de estudar uma matéria completa por vez, estude várias matérias ao mesmo tempo!

4. GERAÇÃO: TENTE RESPONDER ANTES DE RECEBER A RESPOSTA PRONTA

Geração

Quando você está tentando dar uma resposta antes que ela seja mostrada, você está gerando.

Segundo os autores, “Ao explorar o desconhecido e tentar resolver o enigma primeiro, você terá uma probabilidade maior de aprender e lembrar da solução, quando comparado a uma situação em que alguém simplesmente te mostra a resposta pronta”.

Isso significa que você deve tentar obter as suas próprias respostas sobre uma questão antes que um professor ensine a você como resolvê-la.

Conclusão: quando não souber uma resposta, raciocine em busca da solução antes de procurá-la no seu material de apoio!

5. REFLEXÃO: AVALIE O PROCESSO DE APRENDIZAGEM

Reflexão

Quando você tira algum momento para repensar sobre o que aprendeu, você está refletindo.

Você pode fazer algumas perguntas a si mesmo: O que foi fácil aprender? Onde eu posso melhorar? Qual método funciona melhor para mim?

Pesquisadores da Harvard Business School descobriram que fazer reflexões por escrito aumenta a produtividade. Em apenas 15 minutos de reflexão diária escrita, no final do dia, a performance de um grupo de empregados aumentou em 23%.

Após uma sessão de estudo, reflita sobre o método utilizado, bem como sobre os resultados atingidos.  A reflexão permite corrigir o rumo quando algo está saindo errado.

Conclusão: reflita sobre o seu processo de aprendizagem e corrija o que estiver errado!

6. MNEMÔNICA: USE GATILHOS MENTAIS PARA LEMBRAR

Mnemônica

Quando você usa um acrônimo, rima ou, principalmente, uma imagem associada ao que você pretende lembrar, você está usando mnemônica.

Mnemônica é a palavra grega para memória. É a técnica mais utilizada nos campeonatos mundias de memorização.

Geralmente, os competidores associam àquilo que eles querem memorizar a imagens, que servem como gatilhos, carregadas de ação, fora dos padrões comuns e com muita emoção.

Uma das técnicas mnemônicas mais utilizadas é o Palácio da Memória.

As técnicas mnemônicas são muito eficientes para memorizar uma grande quantidade de informações. Logo, são fundamentais para quem deseja passar em concursos públicos.

Conclusão: use as técnicas de mnemônica nos seus estudos diariamente!

FAÇA O DOWNLOAD GRÁTIS DE UMA AMOSTRA DAS TÉCNICAS DE MNEMÔNICA DO E-BOOK FÓRMULA DA APRENDIZAGEM ACELERADA! CLIQUE ABAIXO!

Botão de download da amostra do livro

Obs. O ebook contém várias outras técnicas de memorização poderosas que não estão contidas na amostra acima.

7. CALIBRAGEM: TENHA CIÊNCIA DO QUE VOCÊ AINDA NÃO SABE

Calibragem

Quando você obtém um feedback que revela a sua ignorância, você está calibrando.

“Calibragem é simplesmente o ato de usar um instrumento objetivo para limpar as ilusões e ajustar o seu julgamento para melhor refletir sobre a realidade”.

Ela é necessária porque que todos nós sofremos ilusões cognitivas: nós pensamos que entendemos uma coisa quando, na verdade, não é bem assim.

Faça um quizz, resolva provas simuladas ou obtenha feedback de um colega para ajudar a identificar esses pontos cegos no seu aprendizado.

Ao descobrir, de fato, o que não sabe, você pode reestudar o material naquele ponto específico e, aos poucos, suprir todas as lacunas do seu conhecimento.

Conclusão: faça testes objetivos para identificar com exatidão o que ainda não sabe. Depois, estude para aprender!


Para aprofundar mais sobre a ciência do aprendizado, leia Make It Stick. É uma leitura excelente.

Quer conhecer outros livros indicados pelo Loucos por Concursos? Então acesse, pelo menu ferramentas, a sessão de livros do blog.

O que você achou desses princípios científicos? Elas funcionam para você? Deixe seu comentário…

QUER FICAR POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES DO LOUCOS POR CONCURSOS?

Baixe Grátis o E-book: 

arrow

eBook 7 estratégias ninja para passar em concurso público em tempo recorde

  • Excelente artigo, vou comprar esse livro depois 🙂 . Aqui no Brasil um dos caras que eu admiro quando o assunto é memorização é o Renato Alves, ele ensina Como Memorizar Tudo

    • Fábio Manfrin

      Olá Francisco. Fico feliz que tenha gostado do artigo! Um abraço.